Somos um laboratório com mais de 25 anos de experiência em medicina veterinária para pequenos animais.

 
 

Dicas para seu animal de estimação

Chegou a hora de escolhermos um animal de estimação

Antes de adquirir um animal de estimação, devemos nos fazer algumas perguntas:

Em primeiro lugar, queremos ter um cão ou um gato?

Os gatos, em função de seu estilo de vida, necessitam de menos tempo de atenção e menos espaço que os cães, mas isto não quer dizer que necessitem de menos amor. Dentre os felinos, existem raças mais tranquilas, e outras mais ativas.

A pelagem do felino é um fator que deve ser levado em consideração na escolha do animal, pois uma pelagem comprida, como a do gato Himalaya ou a do Persa, necessita de escovação frequente, para evitar nós e a formação de bolas de pelo.

Com relação aos cães, devemos procurar a raça que melhor se adapte ao nosso estilo de vida: tempo livre, espaço, presença de crianças na casa, disposição para cuidar da pelagem, tamanho, etc.

Citando alguns exemplos de cães: os pastores e boiadeiros costumam ser rústicos e muito aptos para o trabalho, também costumam ser muito carinhosos com seus donos. Dentro desse grupo encontra-se o Border Collie, um cão pastor que trabalha sem cansar; porém esta mesma característica pode fazer com que não se adapte bem em espaços pequenos, como em apartamentos. Outro exemplos são o Pastor Belga e o Pastor Alemão. Os Schnauzer miniatura possuem características de guardiões, são cães ideais para o lar,  muito companheiros e se adaptam bem em espaços limitados.

Os terriers costumam ter um temperamento forte e em alguns casos podem até ser desobedientes, porém são muito carinhosos com seus donos.

Os cães farejadores e rastreadores, como o Basset Hound, o Beagle e o Dálmata possuem um excelente olfato e costumam ter muita energia. Caracterizam-se por latir e uivar muito.

Os cães de companhia, por excelência são, entre outros, o Maltês, o Chihuahua, o Poodle, o Bichon Frisé, o Bulldogue Francês, etc.

O médico veterinário saberá orientar qual raça é a ideal para você e para a sua família.

Cabe destacar que aqui no Brasil existem muitas associações protetoras de cães e gatos os quais possuem milhares de animais para adoção à espera de um lar, que podem oferecer todo o amor que a sua família necessita.

Assim que for decidido qual o animal de estimação, sugerimos uma visita ao médico veterinário, para ter toda a informação necessária na hora de chegar em casa com o novo integrante da família: informações sobre alimentação adequada, calendário de vacinação e vermifugação, etc. No pet shop, você poderá adquirir tudo para seu animalzinho: comedouros, bebedouros, coleira, plaquinha de identificação, rações, caixas higiênicas para gatos, roupinhas, caminhas, brinquedos, caixas de transporte, e tudo o que o veterinário recomendar para o seu pet.

Devo vermifugar meu filhote?

Estima-se que praticamente todos os filhotes já nascem com algum tipo de parasita gastrointestinal, já que as cachorras transmitem as larvas parasitárias aos seus filhotes no final da gestação.

A infestação por parasitas pode causar irritação da mucosa intestinal, obstrução e ruptura intestinal, problemas de crescimento, reações alérgicas que se não tratadas podem levar à morte.

Por isso é importante vermifugar, e a primeira vermifugação pode ser feita já aos 15 dias de vida do filhote. Deve-se tratar todos os filhotes da ninhada e também à mãe, e repetir o esquema nestes filhotes aos 30 e 45 dias.

 

O que são as vacinas e para que servem?

As vacinas são uma parte muito importante da manutenção da saúde do seu animal de estimação, pois oferecem proteção contra doenças que podem colocar em risco a vida deles. Quando introduzidas no organismo, principalmente por via subcutânea e também nasal, provocam no filhote a produção de anticorpos, que são as defesas contra essas doenças.

A primeira dose da vacina pode ser realizada com 6 semanas de vida nos cães e com 8 semanas de vida nos gatos. Os reforços devem ser realizados a cada 3 ou 4 semanas, e depois disso, anualmente.

Existem no mercado muitas vacinas: o médico veterinário saberá combiná-las e desta forma realizar um plano de vacinação ideal para o seu pet. É conveniente que seu filhote seja vermifugado antes de iniciar o esquema de vacinação.

Sempre recorra ao seu veterinário de confiança: ele saberá assessorá-lo para o melhor cuidado do seu animal de estimação.

O que são as pulgas e os carrapatos?

Todos os proprietários de cães e gatos já enfrentaram alguma vez, a desagradável situação de ter que lidar com as pulgas e os carrapatos. Mas o que são, afinal?

As pulgas são pequenos insetos sem asas que se alimentam de sangue (hematófagos), parasitando cães e gatos. Possuem patas muito especiais, que permitem dar grandes saltos. A presença de pulgas pode provocar anemia e também parasitoses internas. A coceira contínua pode gerar lesões e com isso infecções de pele secundárias. No humano, podem provocar coceira e alergia.

Os carrapatos também são parasitas externos hematófagos. Transmitem doenças como a babesiose, hepatozoonose, erlichiose e Doença de Lyme (estas duas últimas afetam os seres humanos).

Ambos parasitas externos podem estar nos cães e gatos, ainda que seja menos frequente a presença de carrapatos nos felinos, pois realizam a higiene da pelagem com a sua áspera língua. É muito importante saber que não é suficiente tratar o apenas o animal parasitado, mas também o ambiente onde ele vive.

O tratamento mais conhecido e efetivo para pulgas e carrapatos são as pipetas, um medicamento de uso externo, que se coloca separando o pelo do animal, aplicando-se diretamente sobre a pele seca, entre a  cabeça e o pescoço. Estes medicamentos permitem que nossos pets  e o ambiente fiquem livres de ectoparasitos.

Para o tratamento do ambiente, existem no mercado aerossóis para o interior das casas e líquidos para pulverizar nos pátios e jardins.

Apesar de que a maior incidência destes ectoparasitos coincide com a chegada do calor, é aconselhável manter o tratamento durante o ano inteiro, para evitar infestações.

O Médico Veterinário é o profissional que melhor pode orientá-lo na escolha e prescrição dos tratamentos para que seu pet esteja sempre saudável e feliz.